A presença das mulheres no mercado da Tecnologia

Ana Marin

Ana Marin, head de marketing

Mulheres no mercado da tecnologia

No Brasil, as mulheres representam 51,8% da população brasileira, segundo dados do IBGE, além disso, também representam a maioria do público nas universidades. Porém, no mercado de trabalho, ainda há caminhos importantes para percorrer. Contra todas as estatísticas, infelizmente, somos ainda a MINORIA em diversas áreas.

Ainda que o cenário seja difuso e lento, há inúmeras empresas que já entenderam a necessidade de reforçar a presença feminina. Isso é vital para o sucesso de qualquer negócio.

Por isso, parte das organizações passaram a adotar ações que promovam um movimento de equidade de gênero nas empresas, inclusive, na área de TI.

Protagonismo feminino na HDN

Aqui na HDN Digital, acreditamos que as mulheres estão no centro e são protagonistas de suas próprias jornadas, afinal, o lugar de mulher é onde ela quiser!

A equidade de gênero é uma bandeira que levantamos! Nos dedicamos para que nosso espaço de trabalho reflita nossos valores e crenças.

Como um tema central, estamos caminhando para construir um ambiente mais inclusivo e respeitoso para todas as pessoas. Confira alguns dados sobre o nosso quadro de colaboradores.

17% dos profissionais da HDN são mulheres;
28% dos cargos de liderança são ocupados por mulheres;

Vivências femininas na área da Tecnologia

Ser mulher traz uma série de desafios porque a sociedade ainda precisa rever algumas posturas e comportamentos.

Cada pessoa carrega consigo um repertório único construído por experiências que podem ser boas ou ruins. Pensando nisso, convidamos as nossas colaboradoras para dividir suas narrativas. Vem conferir!

Se você acredita que a área de TI é tradicionalmente ocupada por homens, imagine há algumas décadas, era muito mais complexo do que hoje. Infelizmente, essas situações ainda fazem parte da história de muitas profissionais.

“Uma vez fui atender um chamado para arrumar um computador e o solicitante pediu para eu chamar meu colega homem para executar a correção, sendo que tínhamos o mesmo cargo e o mesmo conhecimento”.

Tainá Furtado, Analista de Testes e QA

As mulheres têm a mesma capacidade de aprendizado e execução que os homens, independente da frente que atuam. Apesar disso parecer algo óbvio, muitas vezes, elas acabam tendo sua capacidade questionada em função do seu gênero. Oi???

Beatriz

“Tive uma experiência ruim de machismo por um dos funcionários. Na época estava em outra empresa e cuidava da sessão de softwares e licenciamentos. Quando estava orientando sobre o licenciamento Microsoft, a pessoa não aceitou a resposta e comentou se eu tinha capacidade e propriedade para dar aquela orientação”.

Beatriz Sakaguchi, Analista de Testes e QA

Em meio a esse cenário, algumas profissionais sentem-se inseguras sobre sua capacidade de atuação e, às vezes, podem nem iniciar sua jornada na área. Manas, todo começo é cheio de desafios! No nosso caso, com muitas barreiras, mas juntas nos empoderamos!

“O encorajamento de outras mulheres na tecnologia é muito importante, é como se fosse uma corrente de empoderamento” – disse a Beatriz.

Apesar dessas experiências negativas, centenas de mulheres continuam estudando e trilhando seu caminho focadas na construção de suas carreiras na área da tecnologia.

Nossa cultura institucional é plural, colorida e diversa. Trabalhamos diariamente para que as nossas equipes tenham um ambiente acolhedor e respeitoso.

Para te ajudar a conhecer mais sobre os bastidores da HDN, trouxemos alguns depoimentos, espia só! 👀

“Temos reconhecimento e confiança nos times da HDN, no trabalho que nós, designers de UX/UI atuamos. Os times de RH e de marketing estão solicitando nossa ajuda para entenderem ao máximo dos players (colaboradores), para se comunicar melhor com a gente, é muito legal”.

Carolina Aggio, Designer UX/UI

Atualmente, existem diversos programas de estágio e projetos de formação em TI criados com o propósito de gerar um capital humano mais inclusivo, essas ações são necessárias para reduzir as desigualdades de gênero no mercado.

“As pessoas encontraram na tecnologia um espaço para serem quem são. Aos poucos, novos e antigos profissionais estão vendo que capacidade profissional vai além de cor, gênero ou raça”.

Monique Paduan, Product Owner

Criar um espaço para conhecer essas histórias e entender como essas experiências podem nos ensinar a não repetir esses padrões faz toda diferença!

.
WhatsApp
Enviar